Weby shortcut
Marca da UFG - Universidade Federal de Goiás

O Curso – Mestrado Profissional em Ensino na Educação Básica, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu do CEPAE/UFG, tem como propósito qualificar profissionais que atuam no ensino básico. O intuito é preparar esses profissionais para a pesquisa aplicada na escola básica, a fim de que eles possam construir sua reflexão crítica pautando-se em sua prática profissional e, consequentemente, contribuir com ações que visem impactar o sistema educacional no qual estão envolvidos.

  • marca-horizontal-fapeg.jpg

    CHAMADA PÚBLICA 03/2017 – BOLSAS DE FORMAÇÃO DE MESTRADO E DOUTORADO

    A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás - FAPEG, conforme decisão de seu Conselho Superior, torna público o lançamento do presente Edital, em conformidade com os dispositivos das Lei Estadual No 15.472, de 12/12/05, Lei Estadual N° 16.690, de 04/09/09 e do Decreto no. 7.158, de 01/10/10 e convida alunos regularmente matriculados em Programas de Pós- graduação Stricto Sensu (PPGSS) sediados em Goiás a apresentarem propostas para obtenção de bolsas de formação em nível de mestrado ou doutorado.

     

    1. OBJETIVO

    Fomentar a formação de recursos humanos qualificados e fortalecer os PPGSS do Estado de Goiás, recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), mediante a concessão de bolsas a alunos de mestrado ou doutorado.

    CLIQUE AQUI e confira o edital completo.

     

  • minijorrnal.png

    Jornal UFG - Educação Básica também é assunto para pós-graduação

    Educação Básica também é assunto para pós-graduação

    Programa de mestrado profissional oferecido pelo Cepae tem se destacado por discutir a formação docente e as investigações multidisciplinares voltadas para a sala de aula

    Banca de defesa da mestranda Fernanda Cinthya Oliveira Silva, no auditório do Cepae

    Banca de defesa da mestranda Fernanda Cinthya Oliveira Silva, no auditório do Cepae

     

    Angélica Queiroz

    Segundo a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o mestrado profissional é uma modalidade de pós-graduação stricto sensu para atender as demandas de capacitação de profissionais. O mestrado profissional em ensino é uma nova área da Capes e o programa da UFG tem despertado crescente interesse da comunidade nos últimos anos. O processo seletivo, de 2016, para iniciar a quinta turma em 2017, teve 358 inscritos e ofereceu 40 vagas, todas preenchidas. Atualmente o programa conta com 28 doutores em seu quadro de docentes permanentes e colaboradores e exige, para a conclusão do curso, uma dissertação defendida publicamente, que apresente aprofundamento teórico e um produto educacional, resultantes da pesquisa e validados pela banca examinadora.

    “Trata-se de um mestrado cuja abordagem metodológica favorece consideravelmente a atuação do professor em sala de aula”, afirma a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino na Educação Básica do Cepae (PPGEEB), Gene Maria Vieira. Segundo a professora, o curso tem como propósito qualificar profissionais que atuam no ensino básico. “O intuito é que esses profissionais possam construir sua reflexão crítica pautando-se em sua prática e, consequentemente, contribuir com ações que visem impactar o sistema educacional no qual estão envolvidos”, explica. Para ela o curso contribui para que a prática e a teoria percorram juntas uma distância menor entre a academia, onde se forma professores e pesquisadores, e a escola, onde esses profissionais devem atuar.

     

     Toalha foi resultado de uma atividade desenvolvida por Andréa Hayasaki entre professores e alunos     mestrado Cepae

    Toalha foi resultado de uma atividade desenvolvida por Andréa Hayasaki entre professores e alunos

    Atuação em sala de aula

    Licenciado em Matemática, Josino Lucindo Mendes Júnior, 47 anos, que concluiu o mestrado profissional do PPGEEB, descreve a experiência como incrível. “Tive a oportunidade de entender o papel de um pesquisador na formação social de uma população e de contribuir para a melhoria do ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência visual através da minha dissertação e do produto educacional gerado”, detalha.

    Josino realizou uma pesquisa com a finalidade de descortinar aspectos referentes ao universo de ensino e aprendizagem de alunos com baixa visão. Tal inserção ocorreu com visitas que oportunizaram aos alunos com deficiência visual e ao professor de matemática recursos didáticos e metodologia de ensino que lhes proporcionaram uma melhor qualidade de ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos. “A partir dessa abordagem pedagógica na dissertação tive um considerável favorecimento na minha atuação como professor dentro da sala de aula”, explica.

     

    Secretário do Programa, Wederson Carlos, coordenadora atual do PPGEEB, Gene Maria, e primeira coordenadora, Deise Nanci

    Secretário do Programa, Wederson Carlos, coordenadora atual do PPGEEB, Gene Maria, e primeira coordenadora, Deise Nanci

    Graduada em Pedagogia e Fonoaudiologia e trabalhando na Rede Municipal de Educação de Goiânia, Andréa Hayasaki Vieira, 45 anos, ingressou no mestrado no ano de 2014 e finalizou em fevereiro de 2016. Ela relata que sua experiência foi enriquecedora e que ela aprendeu muito com os professores, colegas e orientadora. Ela também acredita que a abordagem metodológica favoreceu a sua atuação como professora, além de ajudar outros profissionais, pois ela pesquisou sobre a formação de professores no atendimento educacional especializado. Apesar das dificuldades de conciliar trabalho e estudo, Andréa considera que o mestrado valeu muito a pena para a sua carreira. “Muitos pensam que o mestrado profissional é fácil e não dão muito valor, porém discordo, pois a maioria das aulas foram ótimas, com discussões importantes e leituras que favoreceram a aprendizagem”, afirma.

    Fonte : Ascom UFG

  • Ver todas
    Ver todos